top of page

De Tiquira à cachaça sustentável, destilados reforçam a brasilidade no BCB São Paulo

De Tiquira à cachaça sustentável destilados reforçam a brasilidade no BCB São Paulo

Produtores nacionais apresentam lançamentos de bebidas e mostram que o país tem conquistado tradição também na fabricação de vodca, gin e whisky


A brasilidade na indústria de bebidas está em evidência na edição 2024 do BCB São Paulo, evento voltado para profissionais do setor, que acontece até o dia 3 de julho, no Pavilhão da Bienal do Ibirapuera, e reflete o desenvolvimento do mercado. A tiquira por exemplo, destilado nacional de origem indígena produzido a partir da mandioca, e reconhecido como Patrimônio Cultural e Imaterial do Maranhão no ano passado, volta a ser um dos destaques da feira, em três diferentes opções e ampliam as possibilidades de consumo puro ou preparo de coquetéis.


O destilado pode ser conhecido no estande da Guaaja Tiquira, nos tipos tiquira prata, pura, destilada em inox durante seis meses antes do engarrafamento e também as versões em barris de amburana e de carvalho, resultando em blends com sabores que remetem à baunilha, avelã, cacau e pimenta. Outra bebida que pode ser conhecida no espaço da marca é o Tiquero, que leva na base o destilado e também um corante que confere tonalidade violeta ao produto.


“Desde o início da empresa, eu quis produzir a tiquira no Maranhão, onde atualmente fica nossa destilaria para manter a cultura e a tradição do estado. Depois do advento da cana-de-açúcar no Brasil, que determinou a cultura de cachaça, a tiquira ficou esquecida, então há uma lacuna enorme de conhecimento da bebida. Em termos de brasilidade, é o destilado mais brasileiro”, afirma Margot Stinglwagner, proprietária da empresa.

 

Cachaça


Caipirinha, rabo de galo, batida, estes são apenas algumas das receitas à base de cachaça, tradicionais e conhecidas no universo da coquetelaria. Mas, no espaço do Instituto Brasileiro de Cachaça (IBRAC), entidade representativa do setor, que reúne produtores de diferentes regiões como Cachaça Magnífica (RJ), Quero Chuva (RJ) e Famigerada – a cachaça de bar (MG), é possível conhecer a diversidade de rótulos como também possibilidades de criações de drinks para bares e restaurantes, em releituras de clássicos como old fashioned, daiquiri, martini ou novos sabores para quem prefere consumí-la em dose.


No espaço, profissionais podem conferir também a primeira cachaça sustentável do mundo, a SôZé (SP), produzida apenas para exportação para Europa e Estados Unidos da América, com concepção que envolve mudas pré-brotadas de cana-de-açúcar, rastreabilidade da matéria-prima que dá origem ao destilado, feito a partir de um resíduo nobre oriundo dos toletes da cana.


“Temos várias certificações de sustentabilidade que atestam não só a rastreabilidade como também a produção orgânica, regenerativa e que atende a maioria dos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU”, diz Laura Vicentine, CEO da marca.


De acordo com dados do Anuário da Cachaça 2024 (referência ano 2023), anunciado na última quarta-feira (26), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em parceria com o Instituto Brasileiro da Cachaça (IBRAC), entidade representativa do setor, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA, a ANPAQ e GS1 Brasil, no ano passado, alcançou o número de 10.526 marcas de cachaça, com o registrou de 1.452 novas marcas, um aumento de 16% no comparativo com 2022.


Segundo o levantamento, o número de cachaçarias também cresceu: foram 88 novos players, 7,8% maior que o ano anterior.  Ao todo, o país conta com 1.217 cachaçarias. O registro de produtos também chama a atenção, 935 novos rótulos. Com isso, o país passa a ter aproximadamente 6 mil tipos de produtos. Todos registrados no órgão público.

 

Vodka


Premiada na produção de Gin, a Beg, que no ano passado lançou sua versão de negroni engarrafado, nesta edição anuncia uma novidade: a Vodka Hype, que amplia o portfólio da empresa na linha standard.


“Entregamos um produto de alta qualidade em uma embalagem moderna e simples, o que permite um preço competitivo. É um produto redestilado em alambique de cobre para obtenção de um produto puro e suave”, explica Felipe Santoro, sócio-proprietário e diretor de operações da empresa localizada em Campinas (SP). Em termos de valor deve variar ser entre R$ 40 e R$ 45 nas gôndolas de mercado, de acordo com o gestor.

 

Aperitivo e digestivo


Na linha Ready to Drink (pronto para beber), a Underberg do Brasil faz o lançamento, no evento, do Drink de ervas Brasilberg, feito com ervas 100% naturais sendo 2/3 de origem amazônica e em 1/3 de ervas provenientes de outras regiões do mundo. A composição é mesma do coquetel conhecido como Rio Negro, que leva o tradicional bitter fernet da marca, limão e água tônica carbonata.


“Esta é a receita que estamos apresentando ao mercado. Um produto com baixo teor alcoólico, apenas de 6%. Queremos levar esse produto para um público maior, um novo consumidor, por isso, a proposta de ready to drink”, informa Marcus Rumen, diretor da unidade de negócios Brasil da Underberg.

 

Whisky, licores e ice


No estande da Bebidas Chiamulera, é possível verificar outras opções de bebidas nacionais como whisky, licores e ice. Além disso, a empresa apresenta uma releitura das marcas We.mix (ice), que tem a presença de chá na formulação, e Licores BiD possa a contar com extratos naturais, que permitem realçar o sabor.


Segundo Daniel Pereira, gerente do BCB São Paulo, “estamos investindo em brasilidade, buscando dar visibilidade aos trabalhos de produtores nacionais e, consequentemente, reforçar a identidade do país na coquetelaria. Com este propósito, ampliamos também o foco em empreendedorismo, gestão e também em oportunidades de negócios”.


Mais informações e credenciamento em: www.barconventsaopaulo.com.br. Podem participar profissionais do setor com idade acima de 18 anos que comprovem a atuação na área ou em setores relacionados à coquetelaria.


Durante a realização, o BCB São Paulo recomendará o consumo consciente de bebidas, o uso de transporte alternativo e fornecerá água mineral de forma gratuita. O evento tem a organização da RX.

 

BCB São Paulo

Data: 1 a 3 de julho

Local: Pavilhão da Bienal do Ibirapuera

Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n, Ibirapuera, São Paulo - SP, 04094-000

Credenciamento e informações em: https://www.barconventsaopaulo.com.br/


De Tiquira à cachaça sustentável destilados reforçam a brasilidade no BCB São Paulo

Fonte: KB!COM | Comunicação Corporativa

(11) 4332-9808

41 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page