top of page

Europa Importadora recebeu John Wurdeman proprietário e enólogo da vinícola georgiana Pheasant's Tears

Atualizado: 6 de jul.

Europa Importadora recebeu John Wurdeman proprietário e enólogo da vinícola georgiana Pheasant's Tears

A convite da Europa Importadora, John Wurdeman, enólogo e proprietário da Pheasant's Tears, a vinícola que produz os vinhos mais naturais da Geórgia, desembarcou em São  Paulo para participar da Feira Naturebas.


Fundada em 2007 pelo pintor norte-americano John Wurdeman e sua esposa Ketevan Mindorashvili, fundadora do grupo musical georgiano Zedashe, a Pheasant's Tears nasceu do encantamento do casal pelo vinho local durante sua busca pela música folclórica do país. A vinícola está situada na vila de Sighnaghi, no leste da Geórgia.


Todos os vinhos da Pheasant's Tears são feitos com uvas autóctones, fermentadas e envelhecidas em ânforas de terracota, os qvevri, os primeiros recipientes usados para a fermentação do vinho, com achados arqueológicos datando de 8000 a.C. Qvevri são vasos de argila revestidos com cera de abelha, que são enterrados no solo, onde a temperatura permanece constante, permitindo que os vinhos fermentem na temperatura natural da terra. Os qvevri da Pheasant’s Tears variam em idade, sendo alguns originários de meados do século XIX.


A adega foi construída no próprio vinhedo para minimizar os danos às uvas durante o transporte, permitindo a colheita e a prensagem antes das horas mais quentes do sol. Normalmente, leva apenas algumas horas para as uvas colhidas serem prensadas e colocadas no qvevri fresco.


Após ampla pesquisa, John descobriu cerca de 440 das 525 variedades originais. Hoje, a Pheasant's Tears cultiva, de maneira biológica, as variedades Rkatsiteli, Saperavi e Kisi, em 29 hectares de vinhas espalhadas por todo o país. Um dos rótulos, o Poliphonia, é um field blend de 417 diferentes uvas que estão à beira da extinção, e do qual a Pheasant's Tears faz parte de um projeto para preservar.


Europa Importadora recebeu John Wurdeman proprietário e enólogo da vinícola georgiana Pheasant's Tears

Os vinhos são produzidos com o uso de leveduras selvagens e mínima intervenção, como no passado. A atenção aos detalhes começa na colheita e dura até o transporte em contêineres refrigerados. Conforme os métodos tradicionais de vinificação georgiana, os caules mais maduros são adicionados às cascas, suco e caroços das uvas, tanto para os vinhos tintos quanto brancos. O tempo de maceração depende da variedade e do tamanho do qvevri, variando entre 3 semanas e 6 meses.


Dos 20 países que importam o vinho da Pheasant’s Tears, os mais entusiastas tendem a ser os mercados mais maduros e ecologicamente conscientes, como Escandinávia, Reino Unido, Japão, EUA e Canadá.


A Pheasant's Tears conta ainda com um restaurante de cozinha local, que utiliza ingredientes sazonais, e recebe visitantes para degustações de safras antigas e cuvées experimentais.


A Europa Importadora traz para o Brasil os seguintes rótulos:


●         Mtsvane 2020 - Âmbar, 100% uva Mtsvane, vinhas plantadas em 2011, em solo de arenito, rocha calcária e argila.

●         Khikhvi 2019 - Âmbar, 100% uva Khikhvi, vinhas plantadas em 2011, em solo de arenito, rocha calcária e argila marrom.

●         Poliphonia 2020 - Tinto, field blens, com mais de 200 variedades de uvas, plantadas em meio hectare de terra, solo de arenito, rocha calcária e argila marrom.

●         Vardisperi Rkatsiteli 2022 - Rosé, 100% uva Vardisperi Rkatsiteli, vinhas plantadas em solo de arenito e quartzo.

●         Tsistka 2022 - Branco, 100% Tsistka, vinhas plantadas em 1975, em solo de argila amarela e sílex sobre rocha calcária.

●         Tsolikouri 2022 - Branco, 100% Tsolikouri, vinhas plantadas em 1975, em solo de argila e rocha calcária com pimenta e carbonato de cálcio, conhecida como pedra-limão.


Sobre a Europa Importadora

Fundada em 2010 pelo italiano Giorgio Pompili, a Europa Importadora tem sede no Rio de Janeiro e uma filial em São Paulo. Em seu portfólio, encontram-se 320 rótulos de vinhos de diversos países. Há quatro anos, passou a importar vinhos naturais de 12 produtores, somando 45 rótulos. A importadora vende seus vinhos em restaurantes de todo o Brasil e possui um e-commerce para venda direta ao consumidor.

 

Europa Importadora recebeu John Wurdeman proprietário e enólogo da vinícola georgiana Pheasant's Tears

Fonte: Pandora Experiência de Vinhos

@pandoraexperienciasdevinhos

Fernanda Fonseca/ Gabriel Malagrino


62 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page