top of page

Viagens em Torno das Taças ✈️ - A Rota de Vinícolas Mais Longa do Mundo


A vacinação está em andando, mas as viagens ainda vão demorar um pouco mais para acontecerem. Eu não podia porém deixar de trazer aqui esta matéria de Eduardo Maia publicada em 04/01/2021 no Jornal O Globo e enviada por nosso amigo Nuno Marques.


Argentina e Chile lançaram no final de 2020 uma rota que poderá ser a maior conectando vinícolas no mundo com seus 1.341 quilômetros entre as cidades de La Serena, no Chile, e Santiago del Estero, no norte da Argentina. Até então, o título de circuito de vinícolas mais longo do mundo pertencia à Rota do Vinho da África do Sul, com 800 quilômetros. 🚙


Com o nome de "Orígenes: la ruta del vino más larga del mundo" a rota passará ainda pelas províncias argentinas de San Juan, Catamarca e La Rioja, numa iniciativa da operadora de turismo Tembeta de Coquimbo, com o apoio dos entes de promoção turística nacionais de Argentina (Inprotur) e Chile (Sernatur). 🍇


Por conta da pandemia, o roteiro ainda não saiu do papel, mas espera-se que quando liberado o acesso aos países, as 185 vinícolas presentes ao longo do trajeto já tenham aderido, bem como hotéis, restaurantes, etc. Segundo os idealizadores do circuito, ele pode ser percorrido entre sete e 11 dias, para quem quiser parar nas principais cidades.🍾


Será uma rota histórica, pois foi por La Serena que entraram as primeiras videiras que seriam plantadas na região, especificamente em Santiago del Estero, dando início a uma atividade econômica fundamental até hoje. A rota segue os passos do conquistador espanhol Francisco de Aguirre, que fundou a cidade em 1540, cruzando depois a Cordilheira dos Andes buscando uma saída para o Atlântico, passando pelas atuais San Juan, La Rioja e Catamarca até chegar Santiago del Estero, primeira cidade dos colonizadores no que viria a ser a Argentina.🇦🇷


Três anos mais tarde, Aguirre enviou um grupo de Santiago del Estero para La Serena, quando o clérigo Juan Cedrón, levou as primeiras mudas de parreira - considerado o marco zero da viticultura argentina.🍇


Obrigado ao Eduardo, O Globo e Nuno!🤝


19 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page