top of page

Com mais de 500 anos de tradição, saiba por que o Brasil possui uma história única no cultivo de vinhos


Com mais de 500 anos de tradição, saiba por que o Brasil possui uma história única no cultivo de vinhos

Sommelière da Wine explica a importância da história dos vinhos de mesa para a cultura  nacional, e indica rótulos para celebrar os vinhos brasileiros  


No Dia do Descobrimento do Brasil, a Wine, o maior clube de assinatura de vinhos do mundo, apresenta um fator curioso e singular do país: a importância dos vinhos de mesa para a cultura e produção nacionais. “Os vinhos chegaram ao Brasil pelas mãos dos colonizadores portugueses, mas certamente os demais povos europeus também agregaram muito à cultura, consumo e produção de vinhos no país”, aponta Cibele Siqueira, sommelière da Wine.


De acordo com a especialista, entre as peculiaridades da produção brasileira de vinhos está o fato de que somente no  Brasil o vinho de mesa se destaca por ser  produzido a partir de uvas Vitis Labrusca, também conhecidas como uvas americanas ou comuns. São uvas como a Bordô, a Isabel, a Niágara e a Concord, que se apresentam mais robustas, resistentes a doenças e apresentam alta produtividade, características que facilitam seu cultivo em larga escala. São uvas que facilmente podem ser encontradas no mercado,  também muito utilizadas para consumo e produção de sucos.


No cenário internacional, geralmente rotulado e conhecido como "table wine", "vino di tavola" ou "Vin de France", o vinho de mesa tem como base a uva Vitis Vinifera, a mesma utilizada na produção de vinhos finos. 


“Geralmente, o vinho de mesa brasileiro é bastante frutado, aromático e, na maioria das vezes, o escolhido é o suave, ou seja, aquele que se apresenta mais doce no paladar e que também por ser acessível ao poder de compra do consumidor”, diz a sommelière. Historicamente, o vinho de mesa no mundo era tido como um vinho de qualidade inferior, ocupando a base da pirâmide hierárquica. Essa percepção, no entanto, vem se modificando gradativamente. Na França, por exemplo, o Vin de France vem ganhando destaque, com rótulos inovadores e ousados que desafiam as regras tradicionais, demonstrando o potencial e a versatilidade dessa categoria.


No Brasil, o vinho de mesa é um destaque cultural, sendo fundamental para a vitivinicultura do Rio Grande do Sul, bem como a formação de cooperativas na região.  “Por ter essa característica de ser mais resistente, as raízes das variedades  Vitis Labrusca servem de porta-enxerto para a plantação das mudas de uvas Vitis Vinífera (que dão origem aos vinhos mais finos do país), uma vez que é mais resistente no solo devido à filoxera”, explica a sommelière. 


Indicações de rótulos nacionais 


Atualmente, os espumantes brasileiros acumulam medalhas e prêmios mundiais e são considerados produtos em destaque na produção brasileira. O país segue amadurecendo e sofisticando seus processos produtivos, aproveitando a diversidade de climas e solos para produzir diversos estilos de uvas e vinhos. 


Uma boa sugestão para começar a apreciar os rótulos nacionais é experimentar rótulos como o Ballade Cabernet Sauvignon, o Ballade Merlot ou Espumante Ballade by Miolo Moscatel, que são produções da vinícola Miolo. Exemplares leves e frutados, são boas sugestões para conhecer excelentes rótulos nacionais. 



Com mais de 500 anos de tradição, saiba por que o Brasil possui uma história única no cultivo de vinhos

Fonte: Hercog Comunicação e Estratégia

34 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page